05 abr

Venda de veículos tem alta de 15,6% no trimestre

As vendas de veículos em março atingiram 207.373 unidades, com uma média por dia útil de 9.874 emplacamentos, a melhor do ano. O desempenho alcançado pelo setor automotivo representou crescimento de 9,6% em relação a março de 2017 e de 32% no comparativo com fevereiro, tradicionalmente um período mais fraco por causa do Carnaval e menor número de dias úteis.
No trimestre foram emplacados total de 545,5 mil veículos, resultado 15,6% superior ao dos primeiros três meses do ano passado, quando as vendas ficaram em 472 mil unidades. O movimento em março acabou sendo maior do que estimavam os concessionários em meados do mês, quando a expectativa era de algo em torno de 190 mil a no máximo 200 mil unidades. Na quinta-feira, 29, véspera do feriado de Páscoa e ponto facultativo. Houve mais de 8 mil emplacamentos, volume bem acima do esperado pelo setor.
Na terça-feira, 3, a Fenabrave divulgará o balanço completo do mês de março e do trimestre, com números relativos às vendas por marca e modelo, assim como os dados de venda por segmentos do mercado. Durante todo o ano passado, em apenas quatro meses o número de emplacamentos superou a casa de 200 mil unidades – agosto, outubro, novembro e dezembro.

Usados

Assim como o mercado de veículos novos, também o de usados está aquecido este ano. Segundo dados da Fenauto, Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores, as vendas de veículos usados atingiram 1.141.381 unidades em março, com alta de 15,7% sobre o mesmo mês do ano passado, quando foram registrados 986.346 emplacamentos.
Os números da Fenauto englobam todos os tipos de veículos – leves, pesados e motos – assim como todas as idades, dos seminovos, até três anos de uso, até os chamados velhinhos, com mais de dez anos.
E é interessante notar que, ao contrário dos anos anteriores, o mercado de usados agora em 2018 está em ritmo mais lento do que o dos novos. A evolução de vendas de usados no primeiro trimestre foi de apenas 1,4%, ante os 13,4% do mercado de zero-quilômetro.
De qualquer forma, o presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos, avalia o desempenho como positivo: “O mercado de usados parece estar mantendo o mesmo ritmo de evolução do ano passado. A manter-se esse movimento ao longo dos próximos meses, será possível afirmar que o setor vem se reequilibrando satisfatoriamente”.

Fonte: AutoIndústria/Alzira Rodrigues – Foto: Marcos de Paula/Estadão

Compartilhe

Deixe seu comentário