01 mar

Redelease prevê crescimento de dois dígitos em 2018

Empresa é uma das maiores distribuidoras de especialidades químicas do Brasil

De volta para o passado. Esse é o objetivo da Redelease em 2018, período em que a empresa aposta na retomada do seu “ritmo chinês” de crescimento – dois dígitos por ano registrados entre 2009 e 2013. Para tanto, a Redelease, uma das principais distribuidoras de especialidades químicas do país, deve expandir o raio de ação com a abertura de filiais e fortalecer ainda mais o seu portfólio.
“Depois de sucessivas quedas, nossas vendas aumentaram cerca de 3% em 2017. Diante disso, e da retomada generalizada da economia, é possível afirmar que os diversos projetos colocados em pauta terão caminho livre para sair do papel”, afirma Roberto Iacovella, diretor comercial da Redelease.
Entre eles, Iacovella destaca a abertura de uma filial própria da Redelease em Vila Velha (ES). O estado também deve contar até o final do ano com uma unidade do Redecenter, loja licenciada pela Redelease e operada por terceiros. “Ainda estamos negociando a inauguração de um Redecenter no litoral paulista”. Hoje, essa modalidade de negócio responde por 15% do resultado da Redelease, a partir de cinco unidades situadas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. “Tem ajudado a fortalecer a nossa marca junto aos pequenos empreendedores, artesãos e plastimodelistas”.
Em relação ao portfólio, Iacovella confia na evolução das vendas de sílica pirogênica, produto que faz parte de um recente acordo de distribuição firmado entre Redelease e Evonik – é usado nos segmentos de tintas e compósitos, entre outros. “As expectativas são igualmente positivas quanto ao desempenho dos nossos desmoldantes para compósitos, que integram a linha Ycon, e para borracha, fornecidos pela inglesa Marbocote”, observa.
Ainda na área de compósitos – é responsável por, aproximadamente, 70% da receita da Redelease –, Iacovella projeta um aumento significativo no volume de vendas de adesivos estruturais. “A LORD, nossa bandeira nesse segmento, tem ampliado o papel dos distribuidores na sua estratégia comercial, e isso é muito benéfico para a Redelease”. Em paralelo, ele ressalta o fortalecimento dos negócios envolvendo as resinas fenólicas da AkzoNobel – são usadas na fabricação de pastilhas e lonas de freio, entre outros produtos.

Sobre a Redelease

Fundada em 1990, a Redelease mantém unidades próprias em Barueri (matriz), São Paulo, Campinas, Sorocaba e São José do Rio Preto, além de cinco lojas licenciadas (Redecenter). Seu portfólio é formado por mais de mil itens, entre eles, resinas poliéster e éster-vinílicas (Ashland); fibras de vidro (Owens Corning); adesivos estruturais (LORD), desmoldantes semipermanentes (Marbocote e Ycon), resinas fenólicas e peróxidos orgânicos (AkzoNobel) e tintas de alta performance (Lechler).

Para mais informações, acesse www.redelease.com.br.

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe

Deixe seu comentário