18 set 2017

Polinox apoia evento sobre Fast RTM

Líder latino-americana em catalisadores, a Polinox patrocinou a palestra “Fast RTM, a evolução de um processo”, que aconteceu no dia 14/09, em São Paulo (SP). Apresentado por Jerome Raynal, executivo do conglomerado francês IS Group, o trabalho – uma iniciativa da Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO) – tinha como objetivo ampliar a divulgação dos compósitos junto às montadoras.

“A indústria automotiva é vital para a recuperação do nosso setor, daí porque decidimos apoiar essa ação da ALMACO”, comenta Roberto Pontifex, diretor da Polinox. Ano passado, as montadoras de veículos pesados e agrícolas, principalmente, ficaram em segundo lugar no ranking dos maiores consumidores de compósitos no Brasil, com 25% das 160 mil toneladas transformadas.

De acordo com Raynal, o Fast RTM possibilita a produção, em ciclos de 120 segundos, de peças estruturais e complexas de até 3 metros. “Por permitir a completa automatização dos processos de alta velocidade, o Fast RTM deve ser considerado o futuro do RTM”, afirma. A tecnologia garante índices de impregnação dos reforços mecânicos – fibras de vidro e carbono, por exemplo – mais rápidos do que os apresentados pelos sistemas convencionais de RTM. “Capôs, para-choques e tetos são alguns exemplos de peças que podem ser moldadas via Fast RTM”.

O Fast RTM foi desenvolvido por um pool de dez empresas globais, que contaram com o suporte do Instituto de Pesquisa e Tecnologia M2P. Este ano, a novidade conquistou o JEC Awards na categoria “Inovação”, a principal premiação da indústria global de compósitos.

Com fábrica em Itupeva (SP), a Polinox dispõe de capacidade para a produzir 360 toneladas/mês dos catalisadores Brasnox®, Perbenzox® e Tecnox Super®, entre outros produtos. Ao todo, são mais de 40 tipos – MEKP, BPO, AAP, TBPB, CHP e blendas – indicados para as tecnologias de moldagem aberta e fechada de compósitos, do tradicional processo de spray-up usado na fabricação de caixas d´água e piscinas até a complexa infusão de cascos de embarcações e pás eólicas.

Hoje em dia, a Polinox atende a mais de duas mil empresas, entre elas, as líderes dos setores de construção, transporte, infraestrutura, corrosão e náutico. Fundada em 1960, a Polinox é a única empresa 100% brasileira do seu segmento a dispor de sistemas de gestão baseados em normas internacionais, como ISO 9001 e ISO 14001.

Em 2016, a Polinox foi eleita pela quarta vez Top of Mind da Indústria de Compósitos na categoria “Catalisadores”. Organizado pela ALMACO, o Top of Mind é o principal prêmio do setor.

Para mais informações, acesse www.polinox.com.br

 

Fonte: SLEA Comunicação

 

Compartilhe
16 ago 2017

Tecniplas reforça divulgação de torres de resfriamento de vinhaça na Fenasucro

Empresa já forneceu mais de 500 unidades do equipamento para usinas de todo o país

Principal fabricante brasileira de equipamentos especiais em compósitos de PRFV (Plástico Reforçado com Fibras de Vidro), a Tecniplas participará mais uma vez da Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética (Fenasucro)  Sertãozinho (SP), de 22 a 25/08. Na edição deste ano, o objetivo da empresa é reforçar a divulgação das suas torres de resfriamento de vinhaça.
Ao longo dos últimos vinte anos, fornecemos mais de 500 unidades desse equipamento para usinas de todo o país, afirma José Roberto Vasconcellos, gerente comercial da Tecniplas. Para ser aproveitada como fertilizante, a vinhaça deve ter a sua temperatura reduzida, em média, de 90 ºC para 55 ºC.
Fabricada em uma única peça, o que elimina a ocorrência de vazamentos, as torres de resfriamento de vinhaça da Tecniplas contam com o conjunto mecânico instalado fora do fluxo de ar saturado e corrosivo. Além de ampliar a vida útil dos componentes, essa característica de projeto facilita o acesso para eventuais manutenções.
Outra vantagem do equipamento, ressalta Vasconcellos, é a fixação direta e por laminação do difusor, do sistema de distribuição e das vigas na carcaça da torre, o que torna o equipamento muito mais robusto. A distribuição da vinhaça quente é feita por uma tubulação de PRFV baseada em resina éster-vinílica, ou seja, apresenta elevada resistência química e à temperatura.
Em conjunto com as torres de resfriamento de vinhaça, a Tecniplas fabrica recuperadores de álcool, abatedores de açúcar, tanques, tubulações e conexões.
Fundada em 1976, a Tecniplas mantém uma fábrica de 32 mil m² em Cabreúva, no interior de São Paulo. Seus produtos são consumidos pelos segmentos de álcool e açúcar, papel e celulose, cloro-soda, química e petroquímica, fertilizantes, alimentos e bebidas e saneamento básico, entre outros.

Para mais informações, acesse www.tecniplas.com.br

Serviço
Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética (Fenasucro)
Quando: 22-25/08
Onde: Centro de Eventos Zanini, Sertãozinho (SP)
Tecniplas: Estande A04

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe

© 2017 ALMACO. Todos os direitos reservados.

Click Me