15 abr

Para Fiesp, PIB deverá crescer 4% em 2021

A atividade econômica deve exibir um desempenho mais fraco no 1º trimestre, com risco elevado desse quadro se estender também para o 2º trimestre. A análise foi apresentada no estudo Cenário Econômico 2021, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O material foi apresentado em reunião da diretoria da Fiesp com presidentes e delegados de sindicatos filiados no dia 12 de abril.
Para a Fiesp, os indicadores antecedentes sugerem novo desempenho negativo da indústria em março, diante do agravamento da pandemia, da suspensão da produção de alguns linhas do setor automobilístico.
De acordo com a apresentação, com o agravamento da pandemia, a atividade econômica deverá exibir fraco desempenho no 1º semestre de 2021 e o impasse do orçamento é um fator de risco. Mas, a vacinação mostra um cenário promissor, fator fundamental para a retomada a partir do 2º semestre de 2021.
Além disso, o cenário externo aponta para um forte crescimento global, mas há riscos no horizonte. Conforme pontuou a análise da Fiesp, o pacote fiscal nos EUA provocou aumento dos preços das commodities, elevação dos juros internacionais e valorização do dólar.
Por fim, o ambiente político favorável deve favorecer a agenda legislativa do executivo. Diante desse quadro, a Fiesp mantém o cenário de continuidade da recuperação econômica neste ano, com o PIB crescendo 4,0% em 2021, número superior a expectativa do mercado (3,2%). “Porém, existem riscos de um crescimento menor do que a nossa projeção”, finaliza o estudo.

Fonte: Sinduscon

Compartilhe