28 out

Resinas da INEOS Composites ajudam construtoras a conquistar a certificação LEED

Produtos são derivados de fontes renováveis e recicláveis

Araçariguama (SP) – A construção civil lidera o consumo brasileiro de compósitos, um tipo de plástico que associa resinas e reforços mecânicos, como fibras de vidro. Essa fatia deve seguir aumentando, graças à combinação entre a crescente pressão ambiental sobre as construtoras e a presença no Brasil de matérias-primas derivadas de fontes renováveis e recicláveis. É o caso da família de resinas Envirez, produtos ambientalmente amigáveis fabricados pela multinacional inglesa INEOS Composites.

Para corresponder ao apelo da sustentabilidade, cada vez mais as construtoras estão buscando carimbar os seus empreendimentos com certificações “verdes”. A mais tradicional é a LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental, em tradução livre). A certificação de um edifício conforme as exigências da LEED requer uma pontuação mínima em determinados critérios, e é em um deles, o “Materiais e Recursos”, que as resinas Envirez™ se encaixam – podem ser usadas na fabricação de fachadas, revestimentos, perfis, pias e assentos sanitários, entre centenas de outras aplicações.

“Em peso, o conteúdo de matéria-prima renovável dessas resinas varia de 8% a 22%, enquanto a quantidade de material reciclado pode chegar a 47%. Tais características atendem às exigências de sustentabilidade da LEED”, explica Márcia Cardoso, porta-voz do departamento técnico da INEOS Composites.

Etanol de milho e soja são as fontes renováveis usadas na formulação dessas resinas, enquanto o material reciclado é oriundo de garrafas PET pós-consumo.

Frente aos polímeros derivados totalmente de petróleo, prossegue Márcia, a produção das resinas Envirez™ apresenta uma redução do consumo de energia de 800 a 3800 BTU/libra. “Já as resinas com conteúdo reciclado diminuem em 7000 BTU/libra a demanda por energia durante a fabricação”, calcula.

Na prática, isso significa que um fabricante de pias cuja produção anual é de 50 mil unidades – cada uma pesando, em média, 13 kg –, reduz o seu consumo de energia em 300 barris de petróleo, ou 150 toneladas de óleo.

Entre os benefícios econômicos da certificação LEED, Márcia ressalta que os edifícios tendem a apresentar menores despesas com água, energia e manutenção. “Há um movimento global em prol dessa homologação. Nos EUA, por exemplo, todos os prédios governamentais devem ser ter a certificação LEED. Agora, queremos oferecer às construtoras brasileiras opções de materiais que as ajudem a seguir essa tendência”, completa.

Sobre a INEOS Composites

A INEOS Composites é líder global em resinas termofixas (poliéster insaturado e éster-vinílicas), gelcoats e aditivos low profile para a indústria de compósitos, um tipo de plástico de alta performance. Seus produtos caracterizam-se pelos elevados índices de resistência à corrosão, temperatura e impactos. São largamente consumidos pelos setores de transportes, construção, geração de energia eólica e lazer, entre outros. Para mais informações, acesse www.ineo.com/composites.

Sobre a INEOS

A INEOS é uma das maiores empresas químicas do mundo e a 50ª maior companhia global, empregando cerca de 20.000 pessoas em 171 unidades em 24 países. É uma empresa privada com vendas em 2018 de US$ 60 bilhões e EBITDA de US$ 7 bilhões. Além de seu crescimento em produtos petroquímicos, adquiriu campos de petróleo e gás no Reino Unido, Dinamarca e Noruega. Trata-se de uma das dez principais empresas e a maior companhia privada a operar no Mar do Norte. Para mais informações, acesse www.ineos.com.

Sobre a INEOS Enterprises

A INEOS Enterprises compreende um portfólio de empresas que fabricam produtos químicos no norte da Europa, EUA e Canadá, com vendas de € 2 bilhões em todo o mundo. O negócio está focado nas necessidades de seus clientes e no rápido crescimento, por meio do investimento em novos produtos e instalações ou por aquisições. Emprega cerca de 2 mil pessoas em sites no Canadá e nos EUA. A INEOS Enterprises não faz parte do grupo de bancos INEOS Group Holdings. Para mais informações, acesse www.ineosenterprises.com.

FONTE: SLEA Comunicação

 

Compartilhe