12 set

O que o Processo de Enrolamento Filamentar Possibilita Fabricar?

O enrolamento de filamentos é uma técnica de fabricação usada principalmente para a fabricação de estruturas de extremidade aberta (cilindros) ou fechadas (vasos de pressão ou tanques).
Esse processo envolve o enrolamento de filamentos sob tensão sobre um mandril rotativo. O mandril gira em torno de um eixo enquanto um olhal de entrega em um atravessa horizontalmente em linha com o eixo do mandril em rotação, estabelecendo fibras no padrão ou ângulo desejado.
Os filamentos mais comuns são vidro ou carbono e são impregnados em um banho com resina à medida que são enrolados no mandril. Uma vez que o mandril esteja completamente coberto até a espessura desejada, a resina será curada.
Dependendo do sistema de resina e de suas características de cura, geralmente o mandril rotativo é colocado em um forno ou em aquecedores radiantes até que a peça seja curada. Após a cura da resina, o mandril é removido ou extraído, deixando o produto final oco. Para alguns produtos, como garrafas de gás, o ‘mandril’ é uma parte permanente do produto acabado, formando um revestimento para evitar vazamentos de gás ou como uma barreira para proteger o compósito do fluido a ser armazenado.
O enrolamento filamentar é adequado para automação, e existem muitas aplicações, as mais comuns são: postes de energia e transmissão, tubos e tanques para estações de tratamento (ETE e ETA). Mas também existem outros tipos de produtos fabricados por este processo como tacos de golfe, carcaças de membrana de osmose reversa, remos, garfos de bicicleta, aros de bicicleta, postes de energia e transmissão, vasos de pressão para carcaças de mísseis, fuselagens de aeronaves, etc.
Gostou desta informação? Entre em contato com a FIBERMAQ e saiba um pouco mais sobre esta tecnologia que vem revolucionando a fabricação de postes, tubos e tanques no Brasil.

Fonte: Fibermaq – Tiago Silva (Consultor Comercial)

Compartilhe

Deixe seu comentário