08 nov 2018

LORD conquista dois troféus do Top of Mind


Empresa foi a mais votada nas categorias “Adesivos” e “Inovação”

Subsidiária local da norte-americana LORD Corporation, a LORD conquistou o Top of Mind da Indústria de Compósitos nas categorias “Adesivos” e “Inovação”. A cerimônia de premiação aconteceu na última segunda-feira (05), no Rubaiyat Faria Lima, em São Paulo (SP).

Foi a sétima vez que a LORD obteve o maior número de votos na categoria “Adesivos” e a segunda em “Inovação”.

Criado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO), o Top of Mind é a principal premiação do setor de compósitos, um tipo de plástico de alto desempenho. A pesquisa que apontou os vencedores ficou a cargo de uma empresa independente, a Destaque Business Research.
No país desde 1972 – opera uma unidade industrial em Jundiaí (SP) –, a LORD participa dos principais projetos que envolvem o uso de materiais compósitos nos setores transporte e náutico, entre outros.

Fundada em 1924 e com matriz em Cary (EUA), a LORD Corporation também desenvolve sistemas de controle de vibração e ruído e tecnologias de sensoriamento para os mercados automotivo, aeroespacial e defesa, óleo/gás e industrial.

Para mais informações, acesse www.lord.com.

 

FONTE: SLEA COMUNICAÇÃO

Compartilhe
08 nov 2018

LORD agenda o lançamento de dois adesivos na Feiplar


À base de acrílico e poliuretano, produtos são ideais para a colagem de peças de compósitos consumidas principalmente pelas montadoras

Subsidiária local da norte-americana LORD Corporation, a LORD (Jundiaí, SP), companhia especializada na fabricação de adesivos estruturais, participa mais uma vez da Feiplar, principal feira do setor latino-americano de compósitos – de 06-08/11, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

Desta vez, a empresa programou para o evento o lançamento de dois produtos. O primeiro, denominado LORD 852/25GB, é um adesivo base acrílico indicado para a colagem tanto de compósitos como de metal. “É o produto do nosso portfólio que apresenta atualmente o melhor desempenho, pois combina grande uniformidade de colagem e alta resistência, devido à coesão interna muito grande, com maior alongamento, características desejáveis em adesivos de alta performance”, explica Andrios de Souza, supervisor de vendas da LORD.

Em comparação às gerações anteriores de adesivos acrílicos da LORD, Souza afirma que a novidade garante uma performance até 15% superior em termos de resistência – o percentual pode variar conforme o tipo de colagem. “A despeito dessa melhora importante de desempenho, o preço permanece bastante competitivo”. Fabricado no Brasil, o LORD 852/25GB já está sendo usado por montadoras de ônibus e fabricantes de pás eólicas.

A outra novidade da LORD na Feiplar faz parte da categoria de adesivos conhecida como “PU Fast”, isto é, formulações à base de poliuretano caracterizadas pela cura rápida. Chamado de LORD Fusor 2001/2003 NG, o produto mantém o mesmo tempo de aplicação (open time) dos adesivos PU convencionais, mas reduz de 2h30 para 45 minutos o tempo de manuseio da peça (handling time). “Por conta dessa curva de cura bem mais rápida, o LORD Fusor 2001/2003 NG propicia um ganho de produtividade de 25%”, calcula o supervisor de vendas da LORD.

Tal característica, observa Souza, atende a uma das principais demandas das montadoras, alvo principal do lançamento da LORD. “É o produto ideal para a colagem de para-choques, tetos e painéis, entre outras peças de compósitos presentes em ônibus, caminhões e veículos agrícolas”.

Sob o ponto de vista da aplicação, o LORD Fusor 2001/2003 NG é similar aos demais adesivos à base de PU produzidos pela LORD. “Apresenta a mesma viscosidade da geração anterior. Assim, o usuário não precisa fazer qualquer alteração na sua linha para utilizar essa nova formulação”.

Novo Stark e Top of Mind

Outra atração do estande da LORD será a apresentação do Stark, novo jipe da TAC Motors. Parceira da TAC desde 2008, quando teve início o projeto de desenvolvimento do veículo, a LORD fornece o adesivo LORD LA 034/19 para a colagem do capô do Stark.

“Em paralelo, existem outros projetos de ampliação do uso dos nossos adesivos nos modelos montados em Sobral pela TAC, sobretudo focados em melhorias de processo e redução de peso”, comenta Tiago Fruet, gerente de contas sênior da LORD.

Também em novembro a LORD concorrerá ao Top of Mind da Indústria de Compósitos – no caso, ao sétimo título na categoria “Adesivos” e ao segundo em “Inovação”. Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO), o Top of Mind é a principal premiação do setor de compósitos, um tipo de plástico de alta performance presente nos segmentos de construção civil, automotivo, infraestrutura e náutico, entre outros.

Em 2017, a LORD foi eleita Top of Mind na categoria “Adesivos” com 57,6% dos votos e com 12,6% em “Inovação”. A cerimônia de premiação deste ano acontecerá no dia 05/11, em São Paulo (SP).


Serviço
Feiplar
Quando: 06-08/11

Onde: Expo Center Norte, São Paulo (SP)

LORD: estande C4


Sobre a LORD

No Brasil desde 1972 – opera uma unidade industrial em Jundiaí (SP) –, a LORD participa dos principais projetos que envolvem o uso de materiais compósitos nos mercados de transporte e náutico, entre outros. Fundada em 1924 e com matriz em Cary (EUA), a LORD também desenvolve sistemas de controle de vibração e ruído e tecnologias de sensoriamento para os mercados automotivo, aeroespacial e defesa, óleo/gás e industrial. Para mais informações, acesse www.lord.com

 

FONTE: SLEA COMUNICAÇÃO

Compartilhe
08 nov 2018

CPA e Purcom lançam resina de poliuretano vegetal para compósitos na Feiplar

Ambientalmente amigável, PUGreen® é leve, resistente e garante ótimo acabamento
Uma resina de poliuretano vegetal cujas características atendem às principais demandas do setor de compósitos – um tipo de plástico de alta performance –, a exemplo de leveza, resistência, qualidade do acabamento e sustentabilidade. Esse é o cartão de visitas do PUGreen®, produto que será apresentado ao mercado pela CPA e Purcom durante a Feiplar Composites – de 06 a 08/11, no Expo Center Norte, em São Paulo.

A formulação do PUGreen®, detalha Paulo Macaúbas, responsável pela área de desenvolvimento de novos negócios e produtos da CPA, baseia-se numa blenda de diversos óleos vegetais. “É uma resina derivada de fontes renováveis, com conteúdo de 90% a 100% de sólidos e emissão zero de voláteis, o que a transforma num produto singular no Brasil quando o assunto é poliuretano vegetal. Assim, além de ser ambientalmente amigável e não poluir a atmosfera, o PUGreen® é inodoro, o que melhora a condição de trabalho do aplicador”, explica.

Em paralelo ao apelo ecológico, o PUGreen® oferece outros benefícios quando comparado às resinas usadas para moldar compósitos. Entre eles, o maior alongamento típico do poliuretano e os superiores índices de resistência à abrasão, somados ao bom balanço de propriedades de tração e impacto. Destaque também para o baixo pico exotérmico, que resulta em contração praticamente nula e, portanto, melhor acabamento superficial. “Outro diferencial é a diminuição de peso, que fica entre 6% e 12%, a depender do tipo de peça. Essa característica atende à crescente tendência da indústria de compósitos pela busca por leveza”.

 

União de competências

Na ativa desde 2006 e especializada na fabricação de resinas vegetais para revestimentos de pisos industriais, a CPA vem investindo ao longo dos últimos anos no desenvolvimento de produtos – além de resinas, adesivos estruturais e selantes – para o mercado de compósitos. Esse movimento resultou na criação do PUGreen® e na aliança com a Purcom, maior casa de sistemas independente da América Latina e que há mais de quinze anos abastece os moldadores de compósitos.

“Desenvolvemos poliois de fontes renováveis desde a nossa fundação, mas basicamente para a produção de espumas, e não de resinas. Agora, por meio da parceria com a CPA, incluímos em nosso portfólio resinas de PU vegetais para os mais diversos processos de transformação de compósitos. Em linhas gerais, o PUGreen® é um produto com tecnologia CPA e expertise Purcom”, observa Giuseppe Santachè, diretor comercial da empresa.

A Purcom será responsável pela fabricação da novidade, em conjunto com a CPA – a comercialização, por sua vez, ficará por conta exclusiva da casa de sistemas. No seu estande na Feiplar, assim como no da CPA, os visitantes poderão conferir amostras do QuickFloor, primeiro produto moldado com PUGreen®.

Desenvolvido pela G12 Innovation e produzido pela Compósitos AJB, o QuickFloor é um revestimento de piso modular e industrializado, ideal para as áreas molhadas das edificações, como banheiro, cozinha e lavanderia. Trata-se de uma solução prática, limpa e sustentável, que contribui com a impermeabilização da área, pois as placas fabricadas com PUGreen® são impermeáveis e moldadas em uma única peça. “Nosso próximo passo será atender o mercado de transporte, com foco em ônibus e caminhões, além de um projeto na indústria naval”, avisa Santachè.

Para mais informações, acesse www.purcom.com.br.

 

Serviço
Feiplar
Quando: 06-08/11

Onde: Expo Center Norte, São Paulo (SP)

CPA: estande E26

Purcom: estande A6

 

FONTE: SLEA COMUNICAÇÃO

 

Compartilhe
08 nov 2018

Redelease destaca na Feiplar o início da produção local de desmoldantes semipermanentes

Produtos são fabricados pela FCI, empresa resultante da joint venture com a inglesa Marbocote


Tradicional distribuidora de especialidades químicas, a brasileira Redelease firmou este ano uma joint venture com a inglesa Marbocote, referência global na fabricação de desmoldantes semipermanentes. O negócio deu origem à criação, em Barueri (SP), da Florence Chemical Industry (FCI), empresa que será apresentada formalmente ao mercado durante a Feiplar, principal feira do setor latino-americano de compósitos – de 06 a 08/11, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

“A FCI nasce com uma capacidade instalada de 2 milhões de litros por ano de desmoldantes semipermanentes, e a estrutura que construímos permite que esse volume seja duplicado rapidamente”, afirma Ana Clara Cordeiro, diretora de vendas da Redelease-Marbocote.

Parte da linha de desmoldantes semipermanentes à base d´água da Marbocote já está sendo produzida pela FCI. “Além do mercado de compósitos, teremos condições de atender os segmentos de borracha, pneumáticos, poliuretano e fricção”, ressalta Ana Clara.

De acordo com Rubens Cruz, sócio-diretor da Redelease, a fabricação local garantirá maior competitividade e rapidez ao negócio de desmoldantes da empresa. “Também teremos o suporte de um laboratório local, o que permitirá o desenvolvimento de produtos sob medida para determinados clientes”, comenta.

Sílicas, adesivos e resinas

 

Em paralelo à divulgação dos desmoldantes semipermanentes, a Redelease mostrará na Feiplar outras especialidades que fornece para os transformadores de compósitos, a exemplo de sílicas pirogênicas da Evonik, adesivos estruturais da LORD e resinas éster-vinílicas da Ashland.

“Distribuímos mais de mil produtos para esse segmento, que é responsável hoje em dia por cerca de 70% do nosso faturamento”, calcula Cruz.

Serviço

Feiplar
Quando: 06-08/11

Onde: Expo Center Norte, São Paulo (SP)

Redelease: estande A15

Sobre a Redelease

Fundada em 1990, a Redelease mantém unidades próprias em Barueri (matriz), São Paulo, Campinas, Sorocaba e São José do Rio Preto, além de seis unidades licenciadas (Redecenter). Seu portfólio é formado por mais de mil itens, entre eles, resinas poliéster e éster-vinílicas (Ashland); fibras de vidro (Owens Corning); adesivos estruturais (LORD), desmoldantes semipermanentes (Redelease-Marbocote e Ycon), resinas fenólicas e peróxidos orgânicos (AkzoNobel) e tintas de alta performance (Lechler). Para mais informações, acesse www.redelease.com.br.

Sobre a Marbocote

Situada na região de Manchester (Reino Unido), a Marbocote fabrica e distribui uma ampla gama de agentes desmoldantes semipermanentes de alta tecnologia. Seus principais consumidores são os segmentos de moldagem de compósitos e borracha. Para mais informações, acesse www.marbocote.co.uk.

 

FONTE: SLEA COMUNICAÇÃO

Compartilhe
08 nov 2018

Empresa paulistana desenvolve primeira mala à prova d´água da América do Sul

Produto da Maligan conta com a qualificação técnica do IPT para atender às exigências do grau de proteção IP67

A paulistana Maligan desenvolveu a primeira mala à prova d´água da América do Sul. Depois de três anos de estudos, a empresa submeteu o modelo à qualificação técnica do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para atender às exigências do grau de proteção IP67, que atesta se determinado produto é à prova d´água e poeira.

“Apresentamos uma inovação ao mercado brasileiro quando o assunto é transporte hermético dos mais diferentes tipos de itens. Ao mesmo tempo, nos credenciamos para exportar, pois a exigência dessa qualificação é bastante comum em outros países”, afirma Marcelo Sartore, diretor da Maligan.

Ideal para profissionais que atuam em plataformas offshore, militares, mergulhadores, médicos e equipes de TV, entre outros, a mala à prova d´água da Maligan é feita de poliéster reforçado com fibras de vidro, um tipo de plástico especial que combina leveza e resistência.

“A parte interna, de espuma de polietileno cortada a laser, é totalmente customizada de acordo com o design do produto que será transportado. Também é possível gravar o logo do cliente e embutir carrinho e rodas”.

Com garantia de um ano, a Maligan ainda oferece assistência técnica permanente para a mala à prova d´água e, a depender do problema, os reparos não têm custo.

Para mais informações, acesse www.maligan.com.br.

Sobre a Maligan

Fundada em 1978, na cidade de São Paulo (SP), a Maligan é a maior fabricante brasileira de malas e cases especiais. Ao longo desse período, produziu mais de 200 mil malas para o transporte de equipamentos e ferramentas usadas nos setores hospitalar, industrial, comercial e de automação, entre outros. Além de fabricar dezenas de modelos de “prateleira”, a Maligan conta com um departamento dedicado exclusivamente ao desenvolvimento de produtos customizados.

Créditos das fotos

mala_Maligan: Maligan

ensaio_IPT: IPT

Fonte: SLEA COMUNICAÇÃO

 

Compartilhe
29 out 2018

Empresa paulistana desenvolve primeira mala à prova d´água da América do Sul

Produto da Maligan conta com a qualificação técnica do IPT para atender às exigências do grau de proteção IP67

 
A paulistana Maligan desenvolveu a primeira mala à prova d´água da América do Sul. Depois de três anos de estudos, a empresa submeteu o modelo à qualificação técnica do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para atender às exigências do grau de proteção IP67, que atesta se determinado produto é à prova d´água e poeira.

“Apresentamos uma inovação ao mercado brasileiro quando o assunto é transporte hermético dos mais diferentes tipos de itens. Ao mesmo tempo, nos credenciamos para exportar, pois a exigência dessa qualificação é bastante comum em outros países”, afirma Marcelo Sartore, diretor da Maligan.

Ideal para profissionais que atuam em plataformas offshore, militares, mergulhadores, médicos e equipes de TV, entre outros, a mala à prova d´água da Maligan é feita de poliéster reforçado com fibras de vidro, um tipo de plástico especial que combina leveza e resistência.

“A parte interna, de espuma de polietileno cortada a laser, é totalmente customizada de acordo com o design do produto que será transportado. Também é possível gravar o logo do cliente e embutir carrinho e rodas”.

Com garantia de um ano, a Maligan ainda oferece assistência técnica permanente para a mala à prova d´água e, a depender do problema, os reparos não têm custo.

Para mais informações, acesse www.maligan.com.br.


Sobre a Maligan

Fundada em 1978, na cidade de São Paulo (SP), a Maligan é a maior fabricante brasileira de malas e cases especiais. Ao longo desse período, produziu mais de 200 mil malas para o transporte de equipamentos e ferramentas usadas nos setores hospitalar, industrial, comercial e de automação, entre outros. Além de fabricar dezenas de modelos de “prateleira”, a Maligan conta com um departamento dedicado exclusivamente ao desenvolvimento de produtos customizados.

Créditos das fotos
mala_Maligan: Maligan
ensaio_IPT: IPT

Fonte: SLEA Comunicação

 

Compartilhe
11 out 2018

Curso Fibras de Elevado Desempenho em Materiais Compósitos Avançados

 – Data: 25 e 26 de outubro

Carga horária: 2 dias (16 horas com atividades de ensino teórico e prático)

 – Valor Associado: R$ 800,00            Não Associado – R$ 1.000,00

 

– Propósito: Difundir as tecnologias de aplicações por meio das Fibras de Reforços de elevado desempenho a esforços mecânicos a exemplo das Fibras de Vidro de alto módulo “S” e “H, Fibras de Basalto, Fibras de Amidas Aromáticas Aramida e Fibras de Carbono.

 

– Público Alvo: Estudantes de áreas técnicas, Profissionais voltados ao segmento de Engenharia e Dimensionamento Estrutural de Produtos, Especialistas em Processos Plásticos, Oficinas de construção, reparos e preparação de veículos customizados “Tunning”, e de competição etc.

 

– Conteúdo  Programático:

– Introdução Materiais Compósitos Poliméricos Termoplásticos, Termofixos e Elastoméricos

– Apresentação de materiais de reforços e tabelas comparativas Custo/Desempenho

-Fibras de Vidro “E”

-Fibras de Vidro de elevado módulo de elasticidade “S” e ”H”

-Fibras de Basalto

-Fibras de Amidas Aromáticas “Aramidas” Kevlar® ,Twaron® etc.

-Fibras de Carbono de Módulos de Elasticidade elevados e intermediários

-Fibras Combinadas na forma de Tecidos, Fitas etc

-Ensaios Mecânicos de Validação / Aprovação

-Processos de Moldagem com Fibras de Reforços de elevado desempenho (Laminação Manual, “Prepegs” – Pré-Impregnados Termoplásticos e Termofixos, Saco de Vácuo Vacuum-Bag, Infusão a Vácuo, RTM (Moldagem por Transferência de Resina) e Compressão a Quente SMC – Composto de Moldagem e Prepregs Carbono / Termoplásticos Poliamida e Acrílico.

-Aplicações dos Reforços de Elevado Desempenho.

-Técnicas de Manutenção e Reparo de Ferramental para moldagem de Compósitos.

 

No laboratório CETECOM atividades de moldagem laminação manual, saco de vácuo vacum-bag e RTM Baixa Pressão com Fibras de Reforço de elevado desempenho (Vidro S, Aramida e Carbono) e Prensagem de Prepregs Termoplásticos Poliamida e Acrílico.

 

Para inscrições ou mais informações entre em contato conosco através do telefone (11) 3719-0098 ou pelo e-mail: marketing@almaco.org.br

Compartilhe
11 out 2018

Pesquisa que apontará os vencedores do Top of Mind da Indústria de Compósitos já começou

Resultados só serão conhecidos no dia 05/11, em cerimônia que contará com a apresentação de palestras internacionais

O levantamento que apontará os vencedores do Top of Mind da Indústria de Compósitos 2018 já começou. Principal prêmio do setor de compósitos – um tipo de plástico de alta performance presente em mais de 50 mil aplicações –, o Top of Mind deste ano contempla 26 categorias, entre matérias-primas, processos e equipamentos. A Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO) é a responsável pela premiação, que conta com o trabalho de pesquisa independente da Destaque Business Research.

“A principal novidade desta edição será o formato do evento de entrega dos troféus, que acontecerá após a exibição de duas palestras internacionais inéditas no Brasil”, afirma Erika Bernardino, gestora da ALMACO.

Agendada para o dia 05/11, no Restaurante Rubaiyat Faria Lima, em São Paulo (SP), a cerimônia do Top of Mind contará com a presença de Frédéric Reux, diretor de mídia e editor-chefe do JEC Group, e Dana Swan, executiva da Arkema, que apresentarão, respectivamente, os trabalhos intitulados “Mercado global de compósitos” e “Nova geração de resinas termoplásticas”.

Até o dia 15/10 a Destaque consultará cerca de 15 mil endereços eletrônicos fornecidos pela ALMACO. Concluída essa etapa, a empresa realizará diversos reforços telefônicos, até obter a relação dos mais votados em cada categoria.

Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro –, os compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, bem como pela versatilidade. Estão presentes em aplicações no setor de transporte, construção civil, saneamento básico, químico e náutico, entre outros.

Fundada em 1981, a ALMACO tem como missão representar, promover e fortalecer o desenvolvimento sustentável do mercado de compósitos. Com administração central no Brasil e sedes regionais no Chile, Argentina e Colômbia, a ALMACO tem cerca de 400 associados (empresas, entidades e estudantes) e mantém, em conjunto com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o Centro de Tecnologia em Compósitos (CETECOM), o maior do gênero na América Latina.

Para mais informações, acesse www.almaco.org.br

 

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe
11 out 2018

Retomada do setor de petróleo gera impacto positivo na economia nacional e do Rio de Janeiro

 A alta do preço do barril de petróleo, que acaba de atingir o maior valor dos últimos quatro anos,  está impulsionando a retomada do setor de petróleo no Brasil e no Rio de Janeiro. Afetado tanto pela queda do valor do petróleo quanto pelas implicações da Operação Lava-Jato, o segmento de óleo e gás entrou em crise em 2014 e só começou a mostrar sinais de recuperação em 2018. De acordo com a 4E Consultoria, o setor de petróleo é responsável por 36% do total produzido pela indústria do Rio de Janeiro, o que significa que uma retomada do segmento contribui fortemente para a melhora da economia do estado.

De janeiro a agosto deste ano, a arrecadação total do país em royalties e participações especiais cresceu 62% em relação ao mesmo período de 2017, alcançando R$ 34,756 bilhões, segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP). Ainda de acordo com a agência, o Rio de Janeiro, um dos estados mais afetados pela crise econômica nacional, além de problemas internos, é o que mais se beneficia, tendo recebido R$ 1,52 bilhão até julho.

A retomada do segmento este ano foi bem percebida nesta edição 2018 da Rio Oil & Gas, que encerrou na quinta-feira (27/09) no Rio de Janeiro, e é o maior evento do setor na América Latina, reunindo os principais operadores mundiais e toda a cadeia produtiva. É neste contexto que a RSM Brasil ACAL – membro da RSM International, a sexta maior empresa de Auditoria Independente  e Consultoria do mundo, presente em mais de 120 países – ofereceu, na última terça (25/09), um “Networking & Cocktail”, em parceria com o SEBRAE RJ, para mais de 200 convidados, entre eles representantes das Câmaras Internacionais de Comércio – como as do Reino Unido e EUA – e presidentes e altos executivos das maiores e mais influentes companhias de petróleo e gás do mundo.

“Com os novos leilões previstos para os próximos meses e a atual trajetória de alta do preço do barril, esta indústria voltou a planejar investimentos. É um setor estratégico no Brasil e, principalmente, no Rio de Janeiro tanto pelo dinamismo que é capaz de gerar na economia quanto pelo forte impacto na geração de valor e renda. É a primeira vez que a RSM Brasil ACAL realiza um evento deste porte na Rio Oil & Gas e foi muito importante para aprofundarmos o relacionamento com este público e reforçarmos nossa posição de especialistas na indústria junto à comunidade empresarial.”, afirma Carlos Gerhard, presidente da RSM Brasil  ACAL .

A retomada do setor de petróleo e gás tem potencial para impulsionar a economia dos estados e do país, impactando até na melhora dos serviços prestados pelo setor público. Para 2018, a expectativa do Ministério de Minas e Energia é que a produção de petróleo no Brasil alcance a marca inédita de 1 bilhão de barris, 4% mais que em 2017.

 

Fonte: O petróleo

 

Compartilhe
11 out 2018

CURSOS TÉCNICOS ALMACO 17 e 18 DE OUTUBRO

Nos próximos dias 17 e 18 de outubro a Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO)  ministrará os cursos de Processo de Saco de Vácuo, Infusão e MPF ( Moldagem com pele flexível) e Processos RTM e RTM Light  no CETECOM.

Não perca a oportunidade de  aprender as boas práticas ou aperfeiçoar as suas técnicas de base para elaborar trabalhos com resinas combinadas com fibras de vidro.

Não perca oportunidade, são poucas vagas!

Data: 17 e 18 de outubro

Horário: 8h às 17h

Local: CETECOM / ALMACO – Av. Professor Almeida Prado, 532 – Prédio 31 – sala 11 – Térreo – Cidade Universitária /São Paulo / SP

 

VALOR DA INSCRIÇÃO

Processo de Saco de Vácuo, Infusão e MPF ( Moldagem com pele flexível)

Associados*: R$ 330,00

Não associados*: R$550,00

 

Processos RTM e RTM Light

Associados*: R$ 330,00

Não associados*: R$550,00

 

*Incluso neste valor: welcome coffee, coffee break, almoço, certificado, material didático, livro Compósitos 5 e estacionamento.

 

Confira a programação de todos os cursos técnicos da ALMACO.

 

Para mais informações entre em contato conosco através do telefone (11) 3719-0098 ou pelo e-mail: marketing@almaco.org.br

Compartilhe

© 2017 ALMACO. Todos os direitos reservados.

Click Me