23 ago 2018

Redelease lança resina para a fabricação de river table


Epóxi 2004 também pode ser usada em porcelanato líquido

Tradicional distribuidora de especialidades químicas, a Redelease acaba de lançar uma formulação de resina epóxi líquida e de baixa viscosidade indicada para a fabricação de mobiliário. Denominado Epóxi 2004, o produto é ideal para a produção de tampos de mesas feitos com troncos de madeira, cujos veios, depois de preenchidos pela resina pigmentada, ficam parecidos com rios. Em outras palavras, a tão propalada river table.

“A resina Epóxi 2004 combina elevado índice de selagem da madeira com ótima retenção de cores, o que a torna a melhor opção para a produção da river table”, explica Rafael Iacovella, gerente comercial do departamento de e-commerce da Redelease.

Com alto grau de transparência, boa fluidez e mínima contração depois de polimerizada – a Redelease também fornece os endurecedores –, a Epóxi 2004 ainda se destaca pela resistência aos raios UV e à umidade. “Essas características ampliam bastante a longevidade dos móveis fabricados com o produto”.

Além das famosas river tables, a resina Epóxi 2004 pode ser utilizada na fabricação de porcelanato líquido, artesanato e modelismo, além de encapsulamento de eletrônicos, colagens diversas e revestimentos.

O produto está disponível nas unidades próprias da Redelease – Barueri, Campinas, São José do Rio Preto, Sorocaba e Vila Velha – e nas licenciadas (Redecenters) situadas em São Paulo, Ubatuba, Volta Redonda e Joinville.


Sobre a Redelease

Fundada em 1990, a Redelease mantém unidades próprias em Barueri (matriz), São Paulo, Campinas, Sorocaba e São José do Rio Preto, além de cinco unidades licenciadas (Redecenter). Seu portfólio é formado por mais de mil itens, entre eles, resinas poliéster e éster-vinílicas (Ashland); fibras de vidro (Owens Corning); adesivos estruturais (LORD), desmoldantes semipermanentes (Redelease-Marbocote e Ycon), resinas fenólicas e peróxidos orgânicos (AkzoNobel) e tintas de alta performance (Lechler). Para mais informações, acesse www.redelease.com.br.

 

Fonte: SLEA Comunicação

 

Compartilhe
23 ago 2018

Torres de resfriamento e equipamentos especiais são os destaques da Tecniplas na Fenasucro

Empresa é referência no setor sucroalcooleiro quando o assunto é moldagem de PRFV

Referência quando o assunto é fabricação de equipamentos especiais em compósitos de PRFV (Plástico Reforçado com Fibras de Vidro) para o setor sucroalcooleiro, a Tecniplas participa mais uma vez da Fenasucro – Sertãozinho (SP), de 21 a 24/08.

Nesta edição do evento, a empresa pretende reforçar a divulgação do seu extenso histórico de fornecimento para as usinas. Apenas em relação às torres de resfriamento de vinhaça, por exemplo, a Tecniplas produziu ao longo das últimas duas décadas mais de 500 unidades.

Além das torres, a Tecniplas projeta e fabrica uma série de outros equipamentos de alta complexidade consumidos pelas usinas. Entre eles, destaque para os recuperadores de álcool, abatedores de açúcar, tanques, tubulações e conexões. Todos de compósitos de PRFV, um material altamente resistente à corrosão.

Fundada em 1976, a Tecniplas mantém uma fábrica de 32 mil m² em Cabreúva, no interior de São Paulo. Seus produtos são consumidos pelas indústrias de álcool e açúcar, papel e celulose, cloro-soda, química e petroquímica, fertilizantes, alimentos e bebidas e saneamento básico.

Para mais informações, acesse www.tecniplas.com.br

Serviço
Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética (Fenasucro)
Quando: 21-24/08
Onde: Centro de Eventos Zanini, Sertãozinho (SP)
Tecniplas: Estande A12

 

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe
23 ago 2018

Fábrica da Vestas em Aquiraz pode ir para a Bahia

A gigante multinacional dinamarquesa Vestas – maior fabricante mundial de equipamentos para a geração de energia eólica – está sendo pressionada pelos governos da Bahia e de Pernambuco a transferir de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, para aqueles estados sua fábrica de pás e aerogeradores, inaugurada em janeiro de 2016 e na qual foram investidos R$ 100 milhões. A fábrica dá emprego a cerca de 600 pessoas, cuja mão de obra é elogiada pelos dinamarqueses.

Fontes do setor de energia, ouvidas por este blog, revelaram que a Vestas criou e desenvolveu um novo aerogerador, capaz de produzir 4,2 MW de energia eólica. Os dinamarqueses querem produzi-lo também no Brasil, em sua fábrica de Aquiraz, mas ainda estudam questões ligadas à logística de transporte, que por sua vez se relaciona à proximidade dos grandes parques eólicos em implantação no Nordeste.

Desde que souberam disso, os governos da Bahia e de Pernambuco tentam influenciar a direção da Vestas a trocar o endereço da fábrica de Aquiraz.

A Bahia, o Ceará e o Rio Grande do Norte, além do Piauí, são hoje abrigo de grandes projetos de geração eólica que já operam e vão operar pelos próximos anos na região Nordeste. Há, pois, um mercado garantido para os novos e para os antigos aerogeradores fabricados pela Vestas.

Mas os governos da Bahia e de Pernambuco pressionam a direção da Vestas no sentido de localizar em sua geografia o que seria uma nova fábrica de aerogeradores.

Aqui no Ceará, a aposta que se faz é na permanência da Vestas em Aquiraz, cuja fábrica deverá ser ampliada, com o que a empresa dinamarquesa economizará algumas dezenas de milhões de reais.

O Ceará e seus vizinhos Piauí e Rio Grande do Norte já têm e terão – ao longo dos próximos cinco anos – grandes parques eólicos, a maioria dos quais utiliza equipamentos fabricados pela Vestas.

A fonte eólica será, pelos próximos 50 anos, o foco dos grandes investimentos na área da geração de energia. O Governo da Bahia tem sido agressivo na atração de investidores e de fabricantes de equipamentos eólicos, área em que o Ceará foi pioneiro.

Fonte: Diário do Nordeste

Compartilhe
23 ago 2018

Maligan lança soft case para equipamentos médicos

Feito sob medida, produto conta com estrutura de material presente nos carros de F1

Referência na fabricação de malas e cases especiais, a Maligan acaba de lançar um soft case voltado ao acondicionamento e transporte de equipamentos médicos. Diferente dos produtos similares hoje encontrados no mercado, a novidade da Maligan conta com uma estrutura rígida de compósitos, um plástico de engenharia presente, por exemplo, nos carros de F1.

“Trata-se de um material que combina elevados índices de resistência mecânica e leveza, características ideais quando se procura um case”, afirma Marcelo Sartore, diretor da Maligan.

Outro diferencial do lançamento é o corte a laser das espumas de polietileno expandido aplicadas no interior do produto. “São todas feitas sob medida para acondicionar de forma segura qualquer tipo de equipamento médico, a exemplo de endoscópios, pinças de laparoscopia, ultrassons e conjuntos urológicos”. A propósito, segurança é mais do que vital no transporte desses itens, cujos preços ultrapassam facilmente a casa dos R$ 100 mil.

Ainda internamente, o soft case da Maligan dispõe de acabamento em EVA e manta perfilada (“caixa de ovo”) de poliuretano. Por fora, couro ecológico e fechamento com zíper reforçado. “Além de médicos, instrumentadores e profissionais da área de saúde em geral, empresas especializadas na locação de equipamentos fazem parte do público-alvo do nosso soft case’”, conclui.

Para mais informações, acesse www.maligan.com.br.

Sobre a Maligan

Fundada em 1978, na cidade de São Paulo (SP), a Maligan é a maior fabricante brasileira de malas e cases especiais. Ao longo desse período, produziu mais de 100 mil malas para o transporte de equipamentos e ferramentas usadas nos setores hospitalar, industrial, comercial e de automação, entre outros. Em paralelo à fabricação de dezenas de modelos de “prateleira”, a Maligan conta com um departamento dedicado exclusivamente ao desenvolvimento de produtos customizados.

 

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe
23 ago 2018

ALMACO fecha parceria com a EP Treinamentos

A ALMACO busca oferecer aos seus associados e ao mercado novas soluções e oportunidades para fomentar o mercado de compósitos, por isso, fecha parceria com a  EP Treinamentos e lança novos cursos para o 2º semestre de 2018. Utilizando uma metodologia de educação assistida, a EP Treinamentos trabalha não somente com o ensino de técnica de vendas e liderança, mas sim com o processo de incorporação dessas técnicas na dinâmica de trabalho da equipe, gerando assim uma melhoria de resultados qualitativos e quantitativos, fazendo com que todos os inseridos nesse contexto trabalhem com mais sinergia e motivação. “Através destes workshops conseguimos nos aprofundar mais em alguns temas específicos e trabalhar de forma mais dinâmica para gerar maior aprendizado e incorporação por parte da equipe.” explica Eltber Paiva e Tiago Beltran, fundadores da EP treinamentos.

Confira abaixo o  módulo que constará no nosso cronograma de cursos do 2º semestre

 Como planejamento e organização podem aumentar a sua produtividade:

 

– Data: 03 de outubro

 

– Carga horária: 4 horas

 

– Valor Associado: R$ 100,00             Não Associado – R$ 200,00

 

– Público Alvo: Profissionais com interesse em melhorar sua produtividade.

 

Apresentação: Talvez você já tenha se deparado com a seguinte situação: já chegou a noite e sua mesa ainda tem várias coisas que precisam ser resolvidas, você está cansado, trabalhou como um louco o dia todo e parece que só apagou incêndio. Se já passou por uma situação dessas com certeza as ferramentas apresentadas nesse workshop irão te ajudar a, com planejamento e organização, melhorar de forma significativa sua produtividade, fazendo mais em menos tempo e com menos estresse.

 

Mais informações entre em contato com a ALMACO pelo e-mail: marketing@almaco.org.br ou pelo telefone (11) 3719-0098

 

Fonte: ALMACO

Compartilhe
09 ago 2018

PRÊMIO INOVAÇÃO ALMACO

O PRÊMIO

 O Prêmio ALMACO de Inovação tem como objetivo conhecer e reconhecer os produtos, soluções e inovações tecnológicas lançadas no mercado de compósitos no último ano. Os critérios de seleção para os prêmios de inovação são a excelência técnica, a exemplaridade da cadeia de parceiros, o potencial de mercado e a originalidade.

QUEM PODE SE CANDIDATAR?

Qualquer empresa ou centro de pesquisa com uma inovação genuína ou conceito para apresentar em um setor de aplicação específica entre as cinco categorias abaixo:

Construção civil e Infraestrutura

Transporte, automotivo, agronegócio e náutico

Aeroespacial

Energias renováveis

Novos nichos de mercado

CRITÉRIOS DA SELEÇÃO

 *Impacto sobre a humanidade

*Relação “custo da solução / aceitável preço para o público-alvo”

*Caráter inovador

*Impacto ambiental (ciclo de reciclagem/reutilização/emissão/vida…)

*Outro (obrigatório especificar)

A cadeia de valor completa, parceiros e inteligência coletiva são, em todos os casos, muito importantes.

PROCESSO

 A escolha dos vencedores de cada categoria será feita por um júri independente constituído por um representante (usuário) de cada segmento e convocado pela associação. O júri escolherá os 5 vencedores que serão anunciados no dia 06 de dezembro durante o Prêmio Top of Mind 2018.

PRAZO DE INSCRIÇÃO

 O prazo é até dia 01 de outubro. Os candidatos deverão encaminhar um e-mail para marketing@almaco.org.br colocando no assunto “Prêmio de Inovação ALMACO” e deverão encaminhar um pdf com o descritivo do produto com fotos e informações pessoais e de possíveis parceiros.

Para mais informações, entrar em contato no (55 11) 3719-0098

REALIZAÇÃO ALMACO

Compartilhe
09 ago 2018

VOCÊ QUER SABER MAIS SOBRE O ESTADO DA ARTE DA TECNOLOGIA DOS MATERIAIS COMPÓSITOS?

A ALMACO TEM O CURSO IDEAL PARA VOCÊ! CURSO DE COMPÓSITOS AVANÇADOS

Nos dias 22 e 23 de agosto, no Centro Tecnológico de Compósitos (CETECOM), a Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO) ministrará o Curso de Compósitos Avançados. Serão dois dias dedicados à teoria e prática sobre o material, com discussões a respeito de processos de alto desempenho (Infusão, MPF, FAST RTM, LFT e IMC), vida útil dos compósitos e matérias-primas (adesivos, fibras de carbono e aramida, etc.).

 

Inscreva-se! Vagas limitadas!

 

Inscrições:

Associados: R$ 800,00

Não associado: R$ 1.000,00

Informações:

Datas: 22 e 23 de agosto de 2018

Horário: 8h30 às 17h00

Local: ALMACO/CETECOM – Av. Prof Almeida Prado, 532 – térreo – prédio 31 – sala 11 – Cidade Universitária – SP

 

Para inscrição ou mais informações entre em contato conosco através do tel: (11) 3719-0098,  ou pelo e-mail: marketing@almaco.org.br

 

Fonte: ALMACO

Compartilhe
09 ago 2018

Tecniplas divulga na Fenasan soluções em tancagem para os fabricantes de estações de tratamento

Empresa é líder nacional em reservatórios de plástico reforçado com fibras de vidro

Consolidar sua posição de fornecedora de tanques e equipamentos especiais em compósitos de PRFV (Plástico Reforçado com Fibras de Vidro) para os fabricantes de estações de tratamento de água e efluentes. Esse é o objetivo da Tecniplas ao participar mais uma vez da Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente (Fenasan) – de 18 a 20/09, no Expo Center Norte, em São Paulo. 

 

“Mostraremos o nosso portfólio completo de reservatórios e equipamentos, com destaque para os megatanques e os tanques monolíticos de grandes dimensões”, adianta Luís Gustavo Rossi, diretor da Tecniplas.

Os primeiros, com capacidade máxima de 4,5 mil m³, são ideais para o armazenamento de água ou efluente bruto, caso dos tanques de detenção. Já os reservatórios monolíticos – ou seja, produzidos em uma peça única – podem ter até 400 m³ de capacidade e reforços para a operação em áreas sujeitas a elevadas cargas de vento, condição bastante comum, por exemplo, na Região Sul do Brasil.

“Ambos podem ser fabricados com resinas próprias para o contato com água potável. Também ajustamos a translucidez desses polímeros para que a luz solar não contribua com a proliferação de algas”, detalha.

Outro objetivo da Tecniplas nesta edição da Fenasan é alertar o mercado sobre a importância do cumprimento das normas técnicas por parte dos fabricantes de tanques de PRFV. “Pretendemos mostrar um patamar de tecnologia e qualidade diferente do que, em regra, é utilizado atualmente. Isso porque a Tecniplas atua há mais de quarenta anos na fabricação de reservatórios e equipamentos que trabalham com produtos químicos altamente corrosivos, bem mais complexos do que água e esgoto”.  

Rossi destaca ainda que, por processar um material nobre como o PRFV, ambientalmente amigável e resistente a vazamentos, a Tecniplas tem plenas condições de atender às exigências da nova Lei de Licitações, que moderniza a Lei 8.666/93 e dá mais liberdade aos entes públicos para optar pela especificação técnica correta, e não apenas pelo menor preço. “Todos os nossos tanques são fabricados de acordo com a norma ASME RTP-1. Isso oferece ainda mais tranquilidade às concessionárias de serviço de abastecimento de água e tratamento de esgoto”, completa.

Fundada em 1976, a Tecniplas mantém uma fábrica de 32 mil m² em Cabreúva, no interior de São Paulo. Seus produtos são consumidos pelas indústrias de álcool e açúcar, papel e celulose, cloro-soda, química e petroquímica, fertilizantes, alimentos e bebidas e saneamento básico.

Para mais informações, acesse www.tecniplas.com.br

Serviço
Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente (Fenasan)

Quando: 18-20/09

Onde: Expo Center Norte (São Paulo, SP)

Tecniplas: estande I-05

 

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe
09 ago 2018

Texiglass desenvolve primeiro Pré preg Termoplástico nacional

Em parceria com o IPT-Laboratório de Estruturas Leves, a Texiglass desenvolveu localmente um novo produto inovador para o mercado de compósitos, e agora segue na procura de novos projetos que tenham demanda de alta cadência produtiva, baixo peso e ótimas propriedades mecânicas.

Disponível em fibra de vidro e carbono, podem ser fornecidos em tecidos pré impregnados ou em lâminas pré-consolidadas. As matrizes poliméricas atualmente disponíveis são poliamida e acrílica, porém o range de matrizes desenvolvidas deve se intensificar nos próximos meses; o próximo lançamento será o prepreg com polipropileno, polímero utilizado em larga escala em várias indústrias, principalmente de transporte.

Seguindo a grande tendência mundial das indústrias 4.0, a Texiglass buscou desenvolver um produto que atenda extremas exigências técnicas, e quebrando barreiras de custos, baixa produtividade e pouco conhecimento da indústria em geral, especialmente quando se necessita de compósitos de produção em larguíssima escala.

O mais interessante é que se trata de um produto realmente reciclável e que não precisa ser transportado e nem armazenado em câmara fria; o processamento é feito fora da autoclave (com prensagem) e em poucos minutos.

Sobre a Texiglass: Líder nacional em fabricação de tecidos de fibra de vidro, carbono e aramida, pré impregnados ou não, além de uma vasta linha de têxteis de reforço como camisetas (braids), fitas, fios torcidos crus e impregnados.

 

Fonte: Texiglass

 

Compartilhe
09 ago 2018

Gelcoat para postes e cruzetas

Nova Scott (Serra, ES), uma joint venture entre a Scott Bader (Inglaterra) e a Andercol (Colômbia), participa deste crescente mercado de postes e cruzetas em compósitos com fibra de vidro (também conhecido como PRFV-plástico reforçado com fibra de vidro ou composites) e disponibiliza novas matérias-primas para atender às necessidades técnicas deste setor. Nos últimos anos, o interesse das concessionárias de energia elétrica por estes produtos tem sido crescente. Embora o preço seja mais elevado em relação aos postes fabricados em concreto ou madeira, suas vantagens em custo-benefício têm grande destaque:

  • Peso muito abaixo de seus concorrentes (aproximadamente 8 a 10 vezes inferior aos postes em concreto e 3 a 4 vezes em relação aos postes em madeira)
  • Vida útil cerca de 5 vezes maior que a dos postes em madeira e duas vezes maior que dos postes em concreto
  • Elevada imunidade à corrosão
  • Isolamento elétrico superior
  • Baixa manutenção
  • Diversidade de tamanhos e formas
  • Facilidade de transporte (devido ao seu baixo peso e dependendo da área de deslocamento, apenas duas pessoas podem ser suficientes para carregar um poste em composites, o que é uma grande vantagem em lugares de difícil acesso. Além disso, é possível realizar o transporte em veículos leves ou através de embarcações via reboque)
  • Melhor absorção de impacto (os postes em composites causam menor dano em caso de acidentes com veículos)
  • Aplicabilidade em diversos setores como transmissão, distribuição, iluminação, telecomunicação, etc.
  • Possibilidade de se produzir em diferentes cores a partir da utilização do gelcoat.

Para este mercado, a Nova Scott fornece atualmente a linha Gelic de gelcoats antichamas para aplicações mais exigentes, bem como gelcoats orto e iso com elevada resitência UV, sempre de acordo com as necessidades de seus clientes. Já a Novapol, empresa parceira do Grupo Andercol, disponibiliza a linha Cristalan 1847 e Cristalan 955 e 955/01 de resinas de alta elongação, excelentes para a produção dos postes via fillament winding (ou enrolamento filamentar) e cruzetas via pultrusão.

Nova Scott  e a Novapol mantêm seu foco em garantir que seus clientes recebam, no tempo estipulado, produtos de qualidade, diferenciados e com todo suporte técnico para que possam dar continuidade a esse mercado em crescente expansão.

Sobre a Nova Scott Especialidades

NovaScott é uma joint venture entre a Scott Bader e a Andercol, criada para introduzir uma ampla gama de especialidades no mercado brasileiro de compósitos. A Nova Scott fornece para diferentes regiões do país e via exportação, tendo como clientes e parceiros O-tek, Pincol e ASW.

Scott Bader foi fundada em 1921 e hoje é uma companhia química global com faturamento de US$300 milhões, com um quadro de 600 funcionários no âmbito mundial. É uma empresa comunitária, sem acionistas externos, com um compromisso forte de apoio aos seus clientes, empregados e ao ambiente. Tem participado ativamente na indústria dos composites, e é reconhecida amplamente por sua liderança em gelcoats, adesivos e soluções para a indústria náutica. Seus produtos são usados pelos principais fabricantes de barcos, pás eólicas e veículos de transporte.

Andercol é o negócio químico do Grupo Orbis, uma grupo empresarial de US$1 bilhão de faturamento, atuante nas indústrias de tintas, químicos, tubulações e comércio, com atividades nas Américas e com sede em Medellin na Colômbia. Tem fábricas na América do Sul, incluindo a Novapol no município de Serra, ES, líder do mercado de resinas de poliéster insaturado no Brasil.

 Fonte: Nova Scott/Novapol
www.novascott.com.br

Tel.: 55 27 3298-1100 ou 27 99653-0781
gilson.scaglia@novascott.com.br
rodrigo.briguelli@novascott.com.br
Jornalista responsável: Simone Martins Souza
11 2899-6363 R. 104

Compartilhe

© 2017 ALMACO. Todos os direitos reservados.

Click Me