19 abr

TecGlaze®, a cera desmoldante para compósitos da Polinox, completa trinta anos

Formulação contém elevado índice de carnaúba

Trinta anos de produção ininterrupta da mesma formulação. Assim pode ser resumida a trajetória da TecGlaze®, cera desmoldante à base de carnaúba produzida pela Polinox, empresa paulista mais conhecida pela fabricação de catalisadores, produtos que, assim como a TecGlaze®, são usados na transformação de compósitos – um tipo de plástico de alto desempenho.
“Muito do sucesso da TecGlaze® se deve ao fato de a receita original ter sido mantida, sobretudo em relação à quantidade de carnaúba”, comenta Roberto Pontifex, diretor da Polinox. Isso porque a matéria-prima extraída de uma espécie de palmeira é a principal responsável pelo desmoldagem das peças de compósitos. “É comum encontrarmos no mercado ceras bem mais pastosas do que a TecGlaze®, o que indica uma presença excessiva de solvente no lugar da carnaúba. Barateia o custo de fabricação, mas prejudica o desempenho do produto final”.
Fornecida em latas (425 g) e baldes (3 kg e 6 kg), a cera TecGlaze® é fácil de aplicar, o que a torna ideal para os transformadores de compósitos que estão dando os primeiros passos no ramo, bem como para aqueles que não necessitam de um volume muito alto de desmoldagens diárias.
Atualmente, a Polinox tem capacidade para produzir 20 toneladas/mês de TecGlaze®. Negociado quase que na sua totalidade via distribuidores, o produto respondeu por cerca de 5% da receita da empresa no ano passado. “Houve um crescimento de 4% no período. Isso significa que o pequeno transformador de compósitos começou a retomar o seu poder de compra”, observa Pontifex.

Sobre a Polinox

Com fábrica em Itupeva (SP), a Polinox dispõe de capacidade para produzir 360 toneladas/mês dos catalisadores Brasnox®, Perbenzox® e Tecnox Super®, entre outros produtos. Ao todo, são mais de 40 tipos – MEKP, BPO, AAP, TBPB, CHP e blendas – indicados para as tecnologias de moldagem aberta e fechada de compósitos, do tradicional processo de spray-up usado na fabricação de caixas d´água e piscinas até a complexa infusão de cascos de embarcações e pás eólicas.
Hoje em dia, a Polinox atende a mais de duas mil empresas, entre elas, as líderes dos setores de construção, transporte, infraestrutura, corrosão e náutico. Fundada em 1960, a Polinox é a única empresa 100% brasileira do seu segmento a dispor de sistemas de gestão baseados em normas internacionais, como ISO 9001 e ISO 14001.
Em 2017, a Polinox foi eleita pela quinta vez Top of Mind da Indústria de Compósitos na categoria “Catalisadores”. Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO), o Top of Mind é o principal prêmio do setor.
Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro –, os compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, bem como pela versatilidade de design. Há mais de 50 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d’água, tubos e pás eólicas a peças de barcos, ônibus, trens e aviões.

Para mais informações, acesse www.polinox.com.br

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe

Deixe seu comentário