15 mar

Produção da Polinox cresceu 8% em 2017

Empresa é a maior fabricante de catalisadores da América Latina

Líder latino-americana em catalisadores – são matérias-primas dos compósitos, um tipo de plástico de engenharia –, a Polinox registrou um aumento de 8% no volume produzido em 2017. O resultado, comenta Roberto Pontifex, diretor, embute duas análises principais: a crise brasileira, enfim, é página virada e a Polinox consolidou de vez a sua presença nos demais países da América do Sul.
“Esperávamos um crescimento de, no máximo, 5%, sobretudo porque vínhamos de dois anos muito difíceis. O resultado não foi tão superior assim na comparação com o período anterior, mas já mostra que o cenário é diferente”, afirma.
Outro sinal dessa mudança, observa Pontifex, ficou por conta da elevação de 4% nos negócios envolvendo as ceras desmoldantes produzidas pela Polinox – são produtos auxiliares à moldagem de compósitos. “A quase totalidade das vendas das nossas ceras acontece via distribuidores. Ou seja, esse aumento significa que o pequeno transformador de compósitos, aquele microempresário que se abastece com modestas quantidades de matérias-primas, teve mais poder de compra”.
Em relação às exportações, pelo terceiro ano consecutivo as vendas para os países da América do Sul responderam por 20% do faturamento da Polinox. “Com esse histórico, os negócios deixaram de ser pontuais e passaram a representar uma fatia importante da nossa receita”. Ao longo de 2017, a Polinox intensificou a procura de oportunidades no Peru e deu início às exportações para o Equador. “Nos demais países mantivemos uma participação em linha com a do ano passado”.

Sobre a Polinox

Com fábrica em Itupeva (SP), a Polinox dispõe de capacidade para a produzir 360 toneladas/mês dos catalisadores Brasnox®, Perbenzox® e Tecnox Super®, entre outros produtos. Ao todo, são mais de 40 tipos – MEKP, BPO, AAP, TBPB, CHP e blendas – indicados para as tecnologias de moldagem aberta e fechada de compósitos, do tradicional processo de spray-up usado na fabricação de caixas d´água e piscinas até a complexa infusão de cascos de embarcações e pás eólicas.
Hoje em dia, a Polinox atende a mais de duas mil empresas, entre elas, as líderes dos setores de construção, transporte, infraestrutura, corrosão e náutico. Fundada em 1960, a Polinox é a única empresa 100% brasileira do seu segmento a dispor de sistemas de gestão baseados em normas internacionais, como ISO 9001 e ISO 14001.
Em 2017, a Polinox foi eleita pela quinta vez Top of Mind da Indústria de Compósitos na categoria “Catalisadores”. Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO), o Top of Mind é o principal prêmio do setor.
Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro –, os compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, bem como pela versatilidade de design. Há mais de 50 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d’água, tubos e pás eólicas a peças de barcos, ônibus, trens e aviões.

Para mais informações, acesse www.polinox.com.br

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe

Deixe seu comentário