15 mar

Por que a Ashland aposta no mercado brasileiro de compósitos

Empresa opera uma fábrica de resinas em Araçariguama, no interior de São Paulo

Líder global em especialidades químicas, a Ashland atua no mercado brasileiro de compósitos – um tipo de plástico de engenharia – por meio do fornecimento de resinas poliéster e éster-vinílicas. O negócio, a despeito das dificuldades vividas recentemente, continua sendo estratégico para a empresa. Tanto é assim que a fábrica mantida pela Ashland em Araçariguama, no interior de São Paulo, recebeu investimentos de mais de R$ 20 milhões nos últimos anos.
“O Brasil atravessou a pior crise econômica da sua história, por isso não havia como passarmos incólumes. Mas acreditamos na continuidade da retomada que teve início no segundo semestre do ano passado e, principalmente, entendemos que ainda há muito espaço para o crescimento do consumo de compósitos no país”, afirma Fábio Sanches, gerente comercial do negócio de compósitos e, mais recentemente, também de intermediários e solventes da Ashland na América Latina.
O consumo per capita de compósitos no Brasil não chega a 2 kg, bem atrás dos números dos EUA (8 kg), Europa (5 kg) e Ásia (4 kg). Mais: dois dos principais segmentos consumidores do material no país – construção civil e transportes – ainda são marcados por enormes déficits. “Por combinar elevados índices de resistência e leveza, os compósitos são as melhores alternativas para muitas aplicações nesses mercados”. Destaque também para o uso intensivo de tubos e tanques de compósitos no setor de saneamento básico, outra área em que ainda há muito por fazer no Brasil.
“Apoiados por essa visão de médio prazo, mantemos o nosso planejamento de melhorias constantes de processo, que impactam na qualidade dos nossos produtos, e de segurança”, observa Sanches. A unidade da Ashland em Araçariguama, a propósito, é a primeira fábrica brasileira de resinas a obter a certificação RC 14001®. Trata-se de uma junção do programa Responsible Care, que abrange questões relacionadas à segurança, meio ambiente, saúde e proteção de patrimônio, com a ISO 14001, cujo foco é a gestão ambiental das empresas.

Sobre a Ashland
Com distribuidores oficiais em toda a América Latina, a Ashland fornece na região as resinas poliéster Aropol™ e Arotran™, referências globais em polímeros termofixos – esta última é mais voltada às aplicações em sistemas de prensagem de materiais (SMC e BMC).
A Ashland também abastece o mercado com a resina éster-vinílica Derakane™, sinônimo de proteção contra a corrosão para a grande maioria dos moldadores de compósitos de todo o mundo – completou 50 anos em 2015. As resinas Derakane™ são empregadas na fabricação de tubos, equipamentos, peças e revestimentos de plantas de papel e celulose, usinas de álcool e açúcar, fábricas de produtos químicos e plataformas offshore, entre outros ambientes quimicamente agressivos.
Nos últimos quatro anos, a Ashland foi eleita a empresa Top of Mind da Indústria de Compósitos nas categorias “Resina Poliéster” e “Resina Éster-Vinílica”. Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO), o Top of Mind é o principal prêmio do setor.
A Ashland Global Holdings Inc. (NYSE: ASH) é uma companhia especializada no desenvolvimento de especialidades químicas para uma ampla gama de indústrias, como a de adesivos, revestimentos arquitetônicos, automotivo, construção, energia, alimentos e bebidas, cuidados pessoais e farmacêutica. Para mais informações, acesse www.ashland.com

® Registered trademark, Ashland or its subsidiaries, registered in various countries
™ Trademark, Ashland or its subsidiaries, registered in various countries

Fonte: SLEA Comunicação

Compartilhe

Deixe seu comentário